Pulgas, Pulgas, Pulgas. Para qualquer lado que me vire encontro sempre uma. É à frente, é atrás, é em todo o lado, mas no colo é onde poisam. Perseguem-me. Fujo, escondo-me, mas encontram-me. São pequeninas e saltitam muito, dificilmente as agarro porque não param um minuto. Não há no mundo pulgas como estas, porque são: "As minhas Pulgas".

sábado, 22 de julho de 2017

Largar as amarras, soltar âncora e viajar

Em contagem decrescente...É amanhã...bem podia ser já hoje...
Por mim, por minha livre e espontânea vontade andava sempre no léu-léu, no bem-bom, na boa-vida, em gíria "de rabo no ar"...
Sou feita de vento, sou leve, sou como um pássaro não gosto de sentir-me presa com amarras, prisioneira de uma ilha, detesto sentir-me sufocada e por isso andar a viajar é o que mais gosto.
É já amanhã.

9 comentários:

  1. Boa viagem AvoGi 😉
    Divirta-se e aproveite as suas férias ao máximo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Vens de comboio ou de avião,
    para eu saber onde te esperar
    se no aeroporto ou na estação
    para as boas vindas te dar!

    ResponderEliminar
  3. FORÇA!!
    Depois conta-nos como foi!

    Beijocas a sobrevoar o nosso belo Tejo.

    ResponderEliminar
  4. És parecida comigo, se pudesse andava sempre no ar.
    Vai e diverte-te.

    Beijinhos Gi

    ResponderEliminar
  5. Bem vinda ao Contenente
    e boas ondas...

    Beijinhos de aqui.

    ResponderEliminar
  6. Madeira, uma prisão! Mas muito verde.Um oásis de prazeres no meio do oceano mas que tem tudo para agradar nos todos.
    Goze das suas férias
    abraço

    ResponderEliminar
  7. Olha que eu se pudesse também andava!!!

    ResponderEliminar

Como? O que disse?
Não ouvi nada.
É melhor escrever...